quinta-feira, 30 de agosto de 2012

acróstico


a Davi Nunes dos Reis

dentire todos os amores comuns
aquele que mais me tocou
viril e sem piedade
ia com seu nome marcado

nenhum destes outros amores
uns felizes, outros nem tanto
nenhum deles trazia o encanto
em que hoje me perco
saudosa

dentre tantos amores comuns
os tais, estes que já vivi
somente o teu sabia fazer-me

rir dos impropérios e desgraças da vida
e embriagada, embalada
insisto pensativa
sabendo-te acróstico em minha rima.